Minha consultoria promktg está em soft-launch. Lê-se promarketing, e o sentido é duplo: “pro” de profissional ou “pro” de “em prol de”.

A ideia por trás da promktg é resgatar o papel do gerente de produto (eu prefiro chamar de Gerente de Marketing de Produto), que vem sofrendo uma gradual deterioração do seu perímetro ao longo do tempo. Falo especificamente do Gerente de Marketing de Produto do mercado da saúde e da indústria farmacêutica em particular. Por que da indústria farmacêutica?

Bom, esse é o mercado no qual sempre trabalhei e já se vão 30 anos de marketing farmacêutico. Na verdade costumo me apresentar dizendo: “nasci na indústria farmacêutica” pois meu pai, hoje com 91 anos, é farmacêutico e foi dono de farmácia em Sorocaba por quase meio século.

Com uns 10 anos de idade ajudava-o atrás do balcão. Vendi Optalidon e Gotas Binelli (codeína) para os malucos. Tinha alguns que nem deixavam embrulhar, tomavam na hora. Até os 18 anos ia de vez em quando na Farmácia trabalhar um pouco; a verdade é que não gostava de ser balconista. Era tímido e desajeitado. Meus pacotes tinham quilos de papel e metros de fita durex e ainda assim abriam o tempo todo. Era lento em dar o troco ao freguês e meu pai às vezes tinha que interferir.

Buscando estágio durante a faculdade um colega me indicou a Dow Química. Fui fazer entrevista e era na verdade a Merrel Lepetit, braço farmacêutico da Dow.
Coincidência. Pensei comigo: “fico 6 meses, termino o estágio e vou fazer alguma outra coisa”. O resto é história: passei por 3 fusões, fui expatriado em 3 países, gerenciei dezenas de produtos, lancei produtos bem sucedidos, e outros tantos “flops”. Aprendi um monte com vários chefes, desaprendi com alguns, suportei outros. Tive a sorte de ter sempre equipes incrivelmente competentes e motivadas – vivi muitos “cases” que me reforçaram a convicção do poder transformador da gerência de marketing de produtos.

Descobri após minha saída do mundo das corporações que o que mais me dava satisfação era formar profissionais.
Ficava feliz em encontrar gente que trabalhou comigo e ouvir “aprendi muito contigo”. Alguns tinham mantido consigo papéis que eu havia escrito. Me dava satisfação ver o quanto eles haviam avançado.
Tive um “insight”: você lança produtos e um dia eles podem acabar. Você forma grandes profissionais de marketing e eles permanecem e vão construir outros grandes produtos.

Decidi que era isso que eu queria fazer na vida: formar e desenvolver profissionais de marketing. Daí vem promktg.

Neste blog vou contar um pouco de minha experiência, falar de produtos, dar opiniões, comentar temas da gerência de marketing de produtos.

O tagline da promkgt é: “DESENVOLVENDO PROFISSIONAIS DE MARKETING EXTRAORDINÁRIOS PARA O MERCADO DA SAÚDE”. Essa é minha paixão.

Até a próxima.

Advertisements